Quinta, 25 de Julho de 2024
°

Cidades Colniza

Detido suspeito de causar pânico na região de Colniza divulgando vídeos sobre supostos sequestros de crianças

O Dr Fagner Pataxó foi detido pela PM em Cotriguaçu após ameaçar munícipes, desacatar e tentar agredir policiais militares

01/05/2023 às 21h17 Atualizada em 01/05/2023 às 22h21
Por: REDAÇÃO
Compartilhe:
Detido suspeito de causar pânico na região de Colniza divulgando vídeos sobre supostos sequestros de crianças

      No final da manhã desse feriado de 1º de maio o Naturoterapeuta indígena Fagner Pataxó, que possui uma clinica no município de Colniza, foi detido em Cotriguaçu Após ter sido denunciado por diversos munícipes por ameaça em uma farmácia no centro da cidade, se dizendo investigador e pertencente ao quadro efetivo do STF. A policia militar foi acionada e, de acordo com o B.O n°  2023.118723 registrado na delegacia de policia judiciaria civil em Cotriguaçu, que durante a abordagem o Naturoterapeuta teria se recusado a colocar as mãos na cabeça para ser revistado alegando ser um agente federal, porém não apresentando nenhuma identificação, chegando a dizer que teria ordens para matar os policiais passando a desacata-los e agredi-los verbalmente e a ameaçar a guarnição, diante dos fatos foi dada a ordem de prisão e devido a agressividade do suspeito o mesmo precisou ser contido, sendo que após ser algemado e colocado na viatura policial começou a chutar a porta internamente do camburão a ponto de amassar a avariar a tranca da viatura, sempre ameaçando os policiais.

      Fagner Pataxó foi indiciado pelos crimes de Ameaça, Falso Alarme, Desacato, Desobediência, Resistência, Dano ao patrimônio público e Falsa comunicação de crime.

      Fagner Pataxó havia publicado diversos videos em suas redes sociais acusando policiais, juízes e promotores de participação em sequestro e trafico internacional de crianças juntamente com facções criminosas na região Noroeste do Estado do Mato Grosso, chegando a causar pânico na população local.

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias