Quinta, 25 de Julho de 2024
°

Especiais Colniza

57 reeducandos passarão por avaliação do Encceja em Colniza

Custodiados da Cadeia Pública de Colniza farão provas para conclusão do Ensino Fundamental e Médio nos dias 18 e 19 de outubro

30/09/2022 às 12h18 Atualizada em 30/09/2022 às 12h43
Por: REDAÇÃO
Compartilhe:
57 reeducandos passarão por avaliação do Encceja em Colniza

    Dentro do programa Educação para todos os custodiados da Cadeia Pública de Colniza passarão por prova do Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos, o Encceja, nos dias 18 e 19 de outubro, na própria unidade, com foco na conclusão do Ensino Fundamental e Médio.

     Na edição do Encceja do ano passado, seis (06) recuperandos obtiveram aprovação e conseguiram o Diploma de conclusão do curso. Diante do resultado positivo, a unidade fez a adesão novamente ao exame e matriculou 57 reeducandos para as provas em 2022. A unidade dispõe de um responsável pedagógico, Professor Cleberson, que organiza e capacita a equipe para aplicar as provas e toda a dinâmica do dia atende as recomendações da FGV (Fundação Getúlio Vargas), que está responsável pelo certame, e pelo NEP (o Núcleo de Educação nas Prisões).

As provas serão divididas em duas etapas. No dia 18 será destinado aos internos que pretendem se formar no ensino fundamental e contará com tópicos de Línguas Portuguesa e Estrangeira Moderna, Ciências Naturais, Matemática, Artes, Educação Física, História, Geografia e Redação.

No segundo dia será a vez dos candidatos à conclusão do ensino médio, que irão responder questões sobre Linguagens, Códigos e suas Tecnologias, Ciências Humanas e suas Tecnologias, Ciências da Natureza e suas Tecnologias, Matemática e suas Tecnologias e Redação.

“A educação é um dos caminhos para o retorno digno à sociedade, aliados à família, trabalho e religião. Aqui eles já têm aulas dentro do EJA, inclusive com parceria da Escola Estadual Vinicius de Moraes”, afirmou Heitor Nogueira, diretor da unidade.

 

A finalização desta etapa escolar é uma porta de entrada para o ingresso dos reeducandos em cursos profissionalizantes e em oportunidades de emprego ainda dentro do sistema prisional, mas principalmente uma garantia de dignidade quando estiverem novamente em liberdade.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias